SEG à SEX: das 8h30 às 18h00

11 98885-2580

Vitamina D, sol e câncer de pele

O que é vitamina D? 

Vitamina D, por mais que seja chamada de vitamina, é na verdade um hormônio. A vitamina D é extremamente importante para nosso corpo: regulando a saúde dos ossos, melhorando o funcionamento do coração, prevenindo o aparecimento de câncer, regulando o funcionamento do sistema de defesa, entre outras ações. 

 

Como a vitamina D é obtida? 

Existem basicamente 2 fontes de vitamina D, dieta e produção pelo próprio corpo, sendo que a produção do nosso corpo é a fonte mais importante. Na dieta existe basicamente 3 formas de obtermos vitamina D:

  • Fontes animais: especialmente peixes de água fria, riscos em gorduras, como salmão, bacalhau (especialmente o óleo de fígado de bacalhau). Nas fontes animais encontramos vitamina D3, chamada de calciferol. 

  • Fontes não animais: Alguns cogumelos (fungos) são ricos em vitamina D2, ergocalciferol. A vitamina D2 é de 2 a 3 vezes mais fraca que vitamina D3. 

  • Alimentos enriquecidos: Existem no mercado alimentos enriquecidos com vitamina D3, especialmente leite e suco de laranja. Estes alimentos, comuns em outros países, ajudam a evitar a deficiência de vitamina D em países com menor exposição ao sol. 

A fonte mais importante para o ser humano é a produção endógena, produção pelo nosso corpo, responsável por 80 a 90% da vitamina D que precisamos. E para produzirmos vitamina D é importante a exposição à radiação ultravioleta B. Na nossa pele existe um precursor de vitamina D, colecalciferol, que ao ser exposto a radiação ultravioleta B é transformado em vitamina D. Essa vitamina D produzida na pele é então transformada em 25 hidroxivitamina D no fígado e depois transformada em 1,25 dihidroxivitamina D nos rins, esta última é a forma ativa da vitamina D.

Essa produção de vitamina D é influenciada por diversos fatores ambientais: horário do dia, localização, latitude, época do ano, se existem ou não nuvens. Na verdade, a produção depende de radiação ultravioleta B, nas situações em que existe menos radiação ultravioleta B (dias nublados, inverno, países frios) vai haver menor produção de vitamina D. Mas, a produção de vitamina D depende também de fatores da própria pessoa, em especial cor da pele. Quanto mais clara a pele, mais rapidamente ela produz vitamina D, necessitando de menos sol. A natureza é muito sábia, peles claras tem mais risco de desenvolver câncer de pele, portanto, precisam de menos tempo pra fazer vitamina D.

Existe um estudo muito interessante que comparou o tempo necessário para produzir vitamina D em 2 cidades americanas, Boston e Miami. No verão, com dias mais quentes e maior exposição solar, as pessoas necessitavam de 10 minutos por dia para produzir vitamina D em quantidades adequadas. No inverno, em Miami, como o clima era mais quente e havia bastante sol, as pessoas continuavam precisando de 10 minutos. Já em Boston, pelo clima mais frio e menor radiação solar, o tempo necessário aumentava muito. Uma das razões é a diminuição da exposição da pele. Nos dias frios, as pessoas andam agasalhadas, com menos superfície de pele exposta! A situação do Brasil como um todo é muito mais próxima de Miami, do que de Boston. Temos sol e calor, praticamente o ano todo.

Nosso corpo regula ainda a produção em excesso de vitamina D. Para não haver toxicidade por excesso de vitamina D, o corpo interrompe a produção após uma quantidade adequada ter sido produzida. Logo, tomar muito sol não significa produção de muita vitamina D, porque o corpo para de produzir depois de um tempo. Tomar muito sol só aumenta os riscos, não os benefícios.

 

Funções da vitamina D 

  • Ossos saudáveis: A função mais conhecida e estuda é a regulação de cálcio e fósforo, fundamental na saúde dos ossos. Para evitar a osteoporose, tendo ossos fortes, é necessário vitamina D.

  • Coração: Existem vários estudos relacionando níveis adequados de vitamina D com redução de morte súbita, esta ação seria basicamente decorrente da melhora da pressão arterial que por sua vez melhora o funcionamento do coração.  

  • Metabolismo: Níveis séricos adequados de vitamina D estão relacionados a diminuição da resistência periférica a insulina, redução da diabetes tipo II e até a redução da obesidade. 

  • Sistema imunológico: A vitamina D tem se mostrado eficaz em prevenir e até tratar algumas doenças de origem autoimune, como esclerose múltipla, artrite reumatoide e psoríase. 

  • Prevenção do câncer: Uma das ações mais interessantes da vitamina D é a ação anti-câncer. Uma concentração adequada de vitamina D diminui o risco do surgimento de melanoma, câncer de mama, próstata, cólon e linfoma não Hodgkin. Esta ação anti-câncer se deve por uma atividade anti-angiogênese, que é a formação de novos vasos sanguíneos, necessários para o crescimento do câncer. Vitamina D exibe ainda uma ação anti-metastática, diminuindo a chance do tumor de espalhar pelo corpo.

Legenda: Tomar um pouco de sol todos os dias ajuda a manter os níveis ideias de vitamina D.

 

Câncer de pele e vitamina D 

Sol é o principal fator de risco para o aparecimento do câncer de pele e sol é também necessário para produzir vitamina D. Qual a relação entre vitamina D e câncer de pele? 

Existe uma relação aumento de risco de câncer de pele do tipo carcinoma espinocelular e carcinoma basocelular com níveis altos de vitamina D no sangue. A quantidade de vitamina D no nosso corpo é um marcador de exposição solar e estes 2 tipos de câncer de pele estão relacionados a exposição solar crônica. Ou seja, quanto mais sol tomamos, mais vitamina D fazemos, mas também, maior risco de câncer de pele não melanoma. 

Agora, em relação ao melanoma, os dados são diferentes. Parece haver uma diminuição do risco de surgimento de melanoma associado a vitamina D, assim como acontece com outros tipos de câncer. Além da diminuição do risco, pacientes com melanoma que apresentam níveis adequados de vitamina D tem melhor prognóstico. Ou seja, o comportamento do melanoma é melhor, se os níveis de vitamina D estão adequados.

 

Uso de protetor solar atrapalha a produção de vitamina D?

Cada dia mais percebemos que a vitamina D é fundamental para a saúde do ser humano. Ao mesmo tempo, cada vez mais as pessoas têm usado protetor solar, seja para prevenção de câncer de pele ou por razões estéticas, para prevenir o envelhecimento da pele. E claro, uma pergunta importante é se o uso de protetor solar atrapalha a produção de vitamina D?

Aparentemente não! Por que aparentemente? Estudos feitos em laboratório, em condições ideias de uso de protetor solar demonstram que existe sim diminuição da produção de vitamina D. Porém, na vida real, ninguém usa protetor solar na quantidade que é testada nos laboratórios! Já estudos observacionais que acompanharam pessoas reais no dia a dia não evidenciaram diminuição de produção de vitamina D com uso de protetor solar. Na vida real, a quantidade de protetor solar é muito menor e as áreas corporais cobertas pelo protetor também, por isso, o uso normal de protetor solar não afeta a produção de vitamina D.

Contudo é importante lembrar que pessoas com problemas de pele que podem ser intensificados pelo sol, que realmente não tomam sol, usam roupas com fator de proteção no tecido e ainda usam protetores solares com fator de proteção solar (FPS) muito altos podem ter sua produção de vitamina D diminuída. Para estas pessoas, a suplementação com vitamina D oral se faz necessária.

 

Tomar ou não tomar sol?

Atualmente, com todos as informações existentes a respeito dos benefícios do sol, causados pela vitamina D, a recomendação é de exposição solar diária por curto tempo. Tomar 10 minutos de sol todos os dias, de preferência entre 10 da manhã e 2 da tarde (horário em que temos radiação ultravioleta B necessária para produzir vitamina D). Este pequeno tempo, 10 minutos, não aumenta o risco de desenvolver câncer de pele, sendo suficiente para produzir vitamina D.

Exposição prolongada ao sol e, especialmente, exposição que cause queimaduras solares devem ser evitadas. Sol em excesso aumenta o risco de desenvolver câncer de pele. 

    

Referências bibliográficas

Dr. Gustavo Alonso Pereira

Dúvidas sobre Vitamina D, sol e câncer de pele?

Agende uma consulta e seja examinado por um de nossos Dermatologistas.

Agende sua consulta

Dr. Gustavo Alonso Pereira

Dermatologista - CRM - SP: 97410 | RQE - 37815