SEG à SEX: das 8h30 às 18h00

11 98885-2580

Sol: riscos e benefícios

Tomar sol faz bem? 

Sol já foi considerado um grande vilão, pelo risco de câncer de pele, mas nos últimos anos, cada vez mais, o sol tem sido considerado necessário e recomendável. O sol tem efeitos positivos para a saúde dos seres humanos e efeitos negativos, o segredo está na dose.

 

Benefícios do sol 

O principal benefício do sol, com maior comprovação científica é a produção de vitamina D. () Vitamina D não é uma vitamina, mas sim um hormônio e praticamente todas as células do corpo tem receptores para vitamina D, o que explica sua importância. Vitamina D tem várias ações fundamentais para a saúde: regulação do cálcio e fortalecimento dos ossos, melhora da parte cardíaca, diminuição do aparecimento de alguns tipos de câncer, diminuição de diabetes tipo 2, diminuição de doenças autoimunes como esclerose múltipla, asma e artrite reumatóide. Vitamina D é produzida pela pele através da radiação ultravioleta B. Radiação ultravioleta B existe em maior concentração entre 10 da manhã e 2 da tarde, logo, para sintetizar vitamina D é preciso tomar sol neste horário. Não é necessária uma grande área de pele exposta, basta que o rosto e os braços estejam expostos por 10 a 15 minutos para sintetizar vitamina D na maior parte do Brasil. 

Além de vitamina D o sol também ajuda a regular a pressão arterial. O mecanismo desta ação parece ser relacionado a liberação de óxido nítrico pela pele, após exposição à radiação ultravioleta tipo A. O óxido nítrico causa dilatação dos vasos de sangue, reduzindo a pressão arterial. O óxido nítrico também ajuda a afinar o sangue reduzindo o risco de infartes e derrames. Estudos demonstram que pessoas que tomam sol regularmente tem menor risco de morte súbita, morte por eventos cardíacos. A explicação é justamente a soma dos efeitos do óxido nítrico e da vitamina D, ambos melhorando a parte cardíaca.

O sol também tem efeito antidepressivo. As células da pele, os queratinócitos produzem endorfinas após exposição a radiação ultravioleta. Serotonina e melatonina também são reguladas por exposição a luz solar.

Legenda: Exposição solar moderada é fundamental para uma vida saudável, a radiação ultravioleta é necessária para produção de vitamina D, além de reduzir a pressão arterial melhorando a saúde do coração.  

 

Riscos do sol 

O principal risco do sol é o surgimento de câncer de pele. A radiação ultravioleta é capaz de causar mutações, além de diminuir o funcionamento do sistema imunológico. O aumento da incidência de câncer de pele com exposição solar é bem documentado cientificamente, não há dúvidas quanto a esta relação. Contudo, existem alguns fatores interessantes. 

A exposição solar aguda e intermitente, aquela que acontece em momentos de lazer, quanto tomamos mais sol do que deveríamos, causando queimaduras solares, vermelhidão e ardência, está relacionada ao surgimento de câncer de pele, em especial melanoma e alguns tipos de carcinoma basocelular.

Já a exposição solar crônica, do dia a dia, cumulativa, se relaciona a uma diminuição na incidência de melanoma! O mesmo câncer de pele, causado pela exposição solar aguda, tem sua incidência reduzida pela exposição solar crônica. Assim como melanoma, câncer de mama, próstata, cólon e linfoma não Hodgkin, também tem a incidência reduzida pela exposição solar crônica. Os benefícios da exposição solar crônica, se devem em grande parte á produção de vitamina D, que nos últimos anos tem sido responsabilizada pela diminuição da incidência de alguns tipos de câncer. Em compensação o mesmo tipo de exposição solar, crônica, é o principal fator causador de carcinoma espinocelular e carcinoma basocelular. 

Além de câncer de pele, a exposição solar crônica causa o envelhecimento da pele, com surgimento de rugas, manchas e flacidez de pele.  

A exposição solar crônica também pode afetar os olhos, aumentando o risco de desenvolver catarata.

Video https://youtu.be/dSUW1a5Im1Q

 

Como aproveitar os benefícios do sol?

O segredo dos benefícios do sol está no tipo de exposição e na dose. Para que tenhamos benefícios é necessários uma exposição diária, por poucos minutos, 10 a 15 minutos, preferencialmente entre 10 da manhã e 2 da tarde, horário no qual temos mais radiação ultravioleta B, radiação responsável pela síntese de vitamina D. Devemos evitar exposições prolongadas, quando não há benefício maior de produção da vitamina D e só existe risco, especialmente porque a mesma radiação ultravioleta B que faz vitamina D também causa mutações e câncer.

Devemos evitar também exposições agudas, intensas, que levem a queimadura solar. Este tipo de exposição solar é comprovadamente relacionado ao surgimento de melanoma, pessoas que tiveram 5 ou mais queimaduras solares ao longo da vida tem o dobro do risco de desenvolverem melanoma.

 

Tomar sol ou não tomar sol qual a recomendação mais saudável? 

Os benefícios da exposição solar parecem superar os riscos. Um dos maiores benefícios é a redução do risco de morte súbita, pelos efeitos positivos na pressão e no coração. Além da redução de morte súbita, existe também redução do surgimento de alguns cânceres. Quando colocamos na balança, os benefícios superam os riscos. 

Então todos devem sair tomando sol e se bronzeando? Não! É preciso bom senso. O sol necessário para produzir vitamina D e para liberação de óxido nítrico é o sol de todo dia, durante pouco tempo. Enquanto o sol que causa câncer de pele é o sol intenso, que causa queimaduras solares. 

A dica é tomar um pouco de sol todo dia. Adotar um hábito de vida mais saudável: ir almoçar caminhando no sol; quando for se deslocar de taxi, descer 1 ou 2 quarteirões antes e caminhar o restante; preferir caminhar ao usar o carro em deslocamentos pequenos. Dessa forma além de exposição solar diário, existe também o benefício da atividade física. Pequenas mudanças, grandes benefícios.

 

Referências bibliográficas

Dr. Gustavo Alonso Pereira

Dúvidas sobre Sol: riscos e benefícios?

Agende uma consulta e seja examinado por um de nossos Dermatologistas.

Agende sua consulta

Dr. Gustavo Alonso Pereira

Dermatologista - CRM - SP: 97410 | RQE - 37815